Museu, Cidade e Identidade na era da indústria cultural: olhares sobre o Museu Rodin e o Museu do Pão

nova pagina
2020
Daniela José da Silva é Designer Gráfico pela Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás (2006) e acadêmica do oitavo período do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Goiás.
Tel.: (62)8424-8750
E-mail: danijdesigner@gmail.com

Pedro Henrique Máximo Pereira é acadêmico do oitavo período do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Estadual de Goiás e do segundo período do curso de Artes Visuais da Faculdade de Artes Visuais da Universidade Federal de Goiás.
Tel.: (62)9335-1288
E-mail: pedrohenrique.mx@hotmail.com

Maíra Teixeira Pereira é Arquiteta e Urbanista pela Universidade Federal de Viçosa (2001), mestre pela Universidade Federal de Viçosa (2003), doutoranda pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de Brasília e professora da Universidade Estadual de Goiás.
Tel.: (61)81614121
E-mail: mai_teixeira@yahoo.com.br

Resumo

Este artigo traz reflexões sobre as transformações ocorridas na sociedade ocidental desde a década de 1960, onde vemos posturas culturais tradicionais sendo abaladas por uma série de manifestações conhecidas como contracultura, que desencadearam uma série de transformações das mais variadas formas, afetando até mesmo as relações entre sociedade e cultura. A Indústria Cultural foi responsável por, gradativamente, essa relação se diluir, tornando-se quase alheias. Tendo como foco os equipamentos culturais – museus, galerias de arte, centros culturais etc.–, a Indústria Cultural se tornou uma aliada da especulação imobiliária ao passo que é ponto de partida para a gentrificação urbana. No Brasil, o questionável é que o país não passou pelas transformações ocorridas a partir da década de 60 efetivamente, porém, a partir da segunda metade da década de 80, absorve a Indústria Cultural. A década de 90 é marcada por reflexões e críticas dos intelectuais sobre esse fenômeno, que parecem repercutir na primeira década do século XXI, e o diálogo entre Identidade, Cultura e Patrimônio, volta a ser estabelecido. Tendo em vista todo esse debate, dois projetos do Brasil Arquitetura, o Museu Rodin e o Museu do Pão estarão sob os olhares das relações de Identidade, Patrimônio e Indústria Cultural.

Clique aqui para ler o artigo [pdf].
Museum, City and Identity in the era of Cultural Industry:
looks about the Rodin Museum (Museu Rodin) and the Bread Museum (Museu do Pão)

Daniela José da Silva is Graphic Designer by Visual Arts Faculty of Federal University of Goiás (2006) and academic of eighth period of Architecture and Urbanism by State University of Goiás.
Tel.: (62)8424-8750
E-mail: danijdesigner@gmail.com

Maíra Teixeira Pereira is Architect and Urbanist by Federal University of Viçosa (2001), master by Federal University of Viçosa (2003), doctorate student by Architecture and Urbanism Faculty of Brasília University and professor of State University of Goiás.
Tel.: (61)81614121
E-mail: mai_teixeira@yahoo.com.br


Abstract
This article contains reflections about the transformations occurred in the occidental society since 1960s, where we see traditional cultural attitudes being shaken by a series of demonstrations known as Counterculture, that unlock a series of transformations the most varied forms, affecting even the relations between Society and Culture. The Cultural Industry was responsible for, gradually, dilute this relations, becoming almost alien. Having as focus cultural equipments – museums, art galleries, cultural centers etc. - the Cultural Industry teamed up with property speculation, being it starting point for urban gentrification. In Brazil, the questionable is that the country has not gone through the transformations from the 60's actually, but since the second half of the 80s, absorbed the Cultural Industry. The decade of 90s is marked by reflections and critics that intellectuals about this phenomenon, which seem to reverberate in the first decade of XXI century, and the dialogue between Identity, Culture and Patrimony, back to be established. In view of this whole debate, two projects by Brasil Arquitetura , the Museu Rodin (Rodin Museum) and the Museu do Pão (Museum of Bread), will be under the looks of the relations of Identity, Patrimony and Cultural Industry.