Programa

nova pagina
evento
2018
Dia 13 de Outubro
 
 WORKSHOP 4 CIDADES 8 LUSOFONIAS (MACAU, LUANDA, GUIMARÃES E SÃO PAULO)
Local | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
 
09h30 - 11h30 | Luanda, por Maria Manuela de Fonte e Paulo Moreira
11h30 - 11h45 | intervalo para café
11h45 - 13h00 | debate
13h00 - 14h30 |intervalo para almoço
14h30 - 16h30 | São Paulo, por Ana Vaz Milheiro e Fernanda Bárbara
16h30 - 16h45 |intervalo para café
16h45 - 19h30 |debate
 
WORKSHOP CIDADE PÚBLICA / cidade privada – A Cidade pensada a partir da experiência do Espaço Público
Local | Oficinas
 
09h30 - 11h30 |
11h30 - 11h45 | intervalo para café
11h45 - 13h00 |
13h00 - 14h30 | intervalo para almoço
14h30 - 16h30 |
16h30 - 16h45 | intervalo para café
16h45 - 19h30 |
 
 
Dia 14 de Outubro

 
09h00 – 10h00 | Receção e Acreditação
10h00 – 11h30 | Sessão de Abertura ANGELO OSWALDO
                            | Inauguração Exposição Prémio SECIL 20 Anos
11h30 – 12h00 | Pausa para Café
12h00 – 13h00 | Conferência Arquiteto ANTÓNIO GAMEIRO, Angola
13h00 – 14h30 | Intervalo para almoço
 
14h30 – 17h45 | Mesas redondas e Apresentação de Comunicações
 
Mesa 1 | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
Moderador: Carlos Guimarães
Tema: Arquitetura e Memória
 
Projeto aldeamento indígena
Luiz Eduardo Bini Gomes da Silva e Regiane Terezinha de Castro
 
Afinal, existe um barroco paulista?
Mateus Rosada e Maria Ângela Pereira de Castro e Silva Bortolucci
 
Campus Universitário de Porto Alegre (1901-1927): representação de poder através do saber
Lila Ribeiro Mota
 
José Forjaz e Éolo Maia – Moçambique e Brasil - universos arquiteturais imaginados: simbólico comum?
Raquel Dias Vieira Braga
 
Arquitetura virtuosa
Samantha Nahon Bittencourt
 
A porta de entrada da cidade moderna: o aeroporto Santos Dumont (1937-1944)
Lila Ribeiro Mota
 
Entre o porto dos franceses e o porto de Jaraguá: navegar, comercializar e fortificar em águas alagoanas (1712-1821)
Cynthia Nunes da Rcoha Fortes e Josemary Omena Passos Ferrare
 
O arquiteto como protetor do direito difuso a paisagem: discussão sobre a necessidade de atuação do
arquiteto em face do Código de Ética e Disciplina do Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil
Maraluce Maria Custódio
 
A Arquitetura Neocolonial como protagonista da paisagem urbana de João Pessoa no século XX
Emanoel Victor Patrício de Lucena e Ivan Cavalcanti Filho
 
Análise das transformações do espaço público: Santo Antônio além do Carmo, Misericórdia e São Bento (Salvador, BA)
Edvaldo Conceição de Santana, Paloma Andrade Freire Santos e Sarah de Souza Passos
 
 
Mesa 2 | 5.08
Moderador: Vincenzo Riso
Tema: As ordens do território
 
Arquiteturas Ribeirinhas: Intersubjetividades no Mercado Ver-o-Peso e na Feira de São Joaquim
André Luiz Carvalho Cardoso
 
A dinâmica da configuração litorânea e áreas de restinga
Andreia Maria Bezerra de Araujo
 
Os planos diretores em pequenos municípios no Brasil,
 realidade e perspectivas a serem concretizadas como instrumento de direito urbanístico
Gabrielle Astier de Villatte Wheatley Okretic e Miguel Artur de Ávila Carranza
 
A Festa de Iemanjá: O Espetáculo na Vitrine
Maria Isabel Costa Menezes da Rocha e Milene Migliano Gonzaga
 
Arquitecturas de terra em Terra  (des)protegida: Vale Palheiro – Aljezur
Maria João Pereira Neto
 
 Avaliação no Processo de Planeamento e Gestão das Frentes De Água:
Necessidade De Incorporar no Plano Director Municipal Acções De Antecipação, Gestão e Adaptação
António Ribeiro Amado
 
O lugar da paisagem no litoral português
Joana Lopes e Ricardo ribeiro

A nova colonização da Orla de Salvador
Maria Isabel Costa Menezes da Rocha
 
A OUTRA: aspectos de uma arquitetura de veraneio
João Batista D´avila Martin
 
 
Mesa 3 | 5.09 
Moderador: Túlio Tibúrcio
Tema: Ideias de Amanhã
 
Passeio mecânico – um transporte do futuro?
Paulo Brito da Silva
 
Pequenas (ou não tão grandes) casas na arquitetura contemporânea brasileira: ideias para amanhã?
Ana Elísia da Costa
 
Abrigo têxtil tenso-estrutural como Ato e Reflexão no ensino e aprendizado da Arquitetura
Sidney Tamai
 
Os rumos da flexibilidade do mobiliário e seu papel na qualidade espacial das habitações de interesse social
Aline Dantas de Araújo D’Amore
 
Unidade móvel para ensino à distância 
Alberto Reaes Pinto e Luis Miguel de Barros Moreira Pinto
 
 
17h45 – 18h00 | Pausa para Café
 
 
18h00 – 20h00 | 3ª Assembleia Geral AEAULP
 
 
Dia 15 de Outubro
 
9h00 – 11h30 | Mesas redondas e Apresentações de Comunicações
 
Mesa 1 | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
Moderador: Marta Peixoto
Tema: Arquitetura e Memória
 
Vilanova Artigas: terra, água e ar na concepção da Garagem de Barcos
Fernando Guillermo Vázquez Ramos
 
O processo de transformação urbana da Avenida da República como consequência do metropolitano
Carina Carvalho Silvestre e Mafalda Teixeira de Sampayo
 
Conservação e restauração das bicas públicas de olinda:
São Pedro, quatro cantos e rosário - sistema colonial de abastecimento d’água
Vania Avelar de Albuquerque
 
Transformação da Paisagem no Vale do Capão-BA a partir da implantação do Parque Nacional da Chapada Diamantina
Jucilene Santos Costa e Aline Werneck Barbosa de Carvalho
 
A Formação de uma Arquitetura Brasileira e Suas Raízes Portuguesas
Marcelo da Rocha Silveira
 
Arquitetura Franciscana no Nordeste do Brasil colonial: um estudo morfológico a partir dos Estatutos da Ordem
Raquel Osias Toscano de Brito e Ivan Cavalcanti Filho
 
As narrativas urbanas na construção da identidade do lugar – Largo da Soledade e Largo da Lapinha
Renata da Silva Pinto, Michele Meneses de Amorim, Lais Souto Novaes e Elisa Pedrosa Silva Bastos
 
A presença da argila vermelha e do melaço de cana nas argamassas antigas: O caso da Igreja de N. S. Conceição dos Homens Pardos de Laranjeiras/SE/Brasil
Eder Donizeti da Silva e Adriana Dantas Nogueira
 
(Re)criar memória: dois novos museus portugueses
Catarina Videira Lopes Metelo Coimbra
 
 
Mesa 2 | 5.08
Moderador: António Gameiro
Tema: Eco-Arquiteturas
 
Do Formal ao Ambiental do Terraço Jardim ao Telhado Verde: Uma
Breve Reflexão sobre a Quinta Fachada
Adriana Schueler, Mario Saleiro Filho, Luiz
Augusto Reis Alves e Sylvia Rola
 
Benefícios socioambientais e econômicos na aplicação dos conceitos de sustentabilidade
sob a ótica dos projetos habitacionais de interesse social no Brasil - Programa Minha Casa Minha Vida.
Andrea Borges de Souza Cruz, Mauro César de Oliveira Santos e Adriana Fiorotti Campos
 
Possibilidade de aplicação de sistemas construtivos em madeira para a Habitação de Interesse Social:
perspectivas para o Programa Minha Casa Minha Vida (MCMV)
Barbara Felipe e Marcelo Tinoco
 
Arquitectura e Ambiente (entre o bom, o mau e o péssimo)
José Gorjão Jorge
 
Por uma Relação Urbano X Rural X Ambiental Na Metrópole: O Caso de Marsilac
Vera Santana Luz e Antonio Fabiano Junior
 
 
Mesa 3 | 5.09  
Moderador: José Pinto Duarte
Tema: Cidades desejadas e sonhadas
 
Estudos de Urbanismo para Peniche: A obra de Paulino Montez
Sofia Santos Gregório e Teresa Marquito Marat-Mendes
 
Os Novos Territórios da Expansão Urbana das Cidades Médias do Interior Português um Delírio Interrompido
Vitor Manuel Serrasqueiro Mingacho
 
E o porto se transforma em ‘maravilha’ – mega-eventos e cultura como agentes na
(re)construção de uma nova identidade para a zona portuária do Rio de Janeiro
Ana Beatriz da Rocha e Paulo Reis
 
São Paulo, suas águas e suas pontes
Cláudio Soares Braga Furtado
 
Cidade imaginada, cidade imaginária: projeto e utopia
Fernando Guillermo Vázquez Ramos
 
A cidade desejada como laboratório crítico da cidade real: Pierre Joseph Pezerat
Paula André
 
Mobilidade no Município ne Armação nos Búzios: Estudo na área ne Geribá/Manguinhos
Maria Julia de Oliveira Santos
 
Conflito entre população urbana e áreas verdes de protegidas: estratégias de integração na cidade do Rio de Janeiro
Noêmia de Oliveira Figueiredo
 
O veraneio moderno: Arquitetura Moderna no Brasil não tropical
Ana Luiza Valle Oliveira
 
 
11h30 – 12h00 | Pausa para Café
12h00 – 13h00 | Conferência Arquiteta FERNANDA BÁRBARA [UNA], Brasil
13h00 – 14h30 | Intervalo para almoço

14h30 – 17h45 | Mesas redondas
 
Mesa 1 | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
Moderador: Valter Caldana
Tema: Arquitetura e Memória
 
A casa de Niemeyer no paraíso
Hélio Herbst
 
Matera e a alegoria da caverna
Marta Peixoto e Ana Carolina Pellegrini
 
As duas casas. Arquiteturas de Juan O’Gorman para  Diego Rivera e Frida Kahlo
Cláudia Cabral
 
A cidade em Brazil Builds: Sinalizar uma cultura urbana emergente
Ana Vaz Milheiro e Luciane Scottá
 
Gesto: um processo experimental para determinar o sentido de uma obra de arquitectura
Pedro Marques de Abreu e Patrícia Esteves
 
O respeito à memória do bem cultural: Por que intervir, como intervir versus “pseudo tecnologia” e o legado futuro
Claudio Antonio Santos Lima Carlos e Emília Martins Ribeiro
 
Taxidermia e Património: a construção de realidades temáticas nos centros históricos
Alexandra Paisana Belo
 
Arquitetura Religiosa em Minas Gerais no séc. XVIII: um estudo de caso da Igreja de Nossa Senhora do Rosário em Lavras
Fabiana Mendes Tavares Jacques e Paula Alvarenga Botelho
 
Cidade planejada ou projetada? Aracaju, um sonho de Pyrrho
Adriana Dantas Nogueira e Eder Donizeti da Silva
 
“Binário”: Censura, Ideologia e Cultura Arquitectónica
Daniela V. de Freitas Simões e Catarina Diz de Almeida
 
 
Mesa 2 | 5.08
Moderador: Sara Eloy
Tema: Ideias de Amanhã
 
As Gramáticas da Forma no Processo de Criação Arquitetónica. As Gramáticas Originais e o Desenho do Espaço
José Bernardo Ferrão e Sara Eloy
 
Tecton 3D - Simulacros Digitais: Modelando a Terceira Dimensão
Análise de Softwares de Modelação 3D
Daniel Mateus, Eduardo Castro e Costa, José Pinto Duarte e Joaquim Jorge
 
As cidades e o mar
Rui Barreiros Duarte
 
A Arquitetura da água e a convergência com os sistemas naturais: o projeto do edifício em estruturas flutuantes
João Pedro Costa
 
Curadoria de Arquitetura em Portugal. Entre a Memória e a Ideia do Amanhã: Quatro Points de Repère.
Ana Catarina Neiva
 
 
Mesa 3 | 5.09
Moderador: Carlos Coelho
Tema: As ordens do território
 
Arquitetura do Mar, da Terra e do Ar: Como tratar as situações complexas e de aspetos ‘invisíveis’ nas Favelas Cariocas
Mario Saleiro Filho, James Miyamoto, José Barki e José Kós
 
Praça Roosevelt, centro de São Paulo: território em disputa
Kelly Yumi Yamashita e Miguel Antonio Buzzar
 
Das Dunas ao Morro: relações entre arquitetura e cidade em projetos contemporâneos de equipamentos esportivos (Natal, Brasil)
Natália Miranda Vieira, George Dantas e José Clewton do Nascimento
 
Bom Fim e cidade baixa: lugares de lazer noturno (1964 – 1985)
Vanessi Reis
 
O Acquário do Ceará: Cidade, Arquitetura c Espetáculo
Ricardo Alexandre Paiva, Marina Cavalcante Hissa e Mariana Quezado Costa Lima
 
A territorialidade e a casa na região de torres vedras; a expressão da transição entre o medieval e o mundo moderno
Ana Marta Feliciano e António Leite
 
A forma do território e a ordem dos traçados urbanos ´
Sérgio Padrão Fernandes
 
Lugares de habitar entre a terra e o mar – Sistemas de Organização do Entre Douro e Minho
Pedro Bragança
 
Os mosteiros beneditinos portugueses na organização territorial do Entre-Douro-e-Minho
Catarina Gonçalves 
 
 
17h45 – 18h30 | Pausa para Café
 
 
Dia 16 de Outubro
 
9h00 – 11h30 | Mesas redondas
 
Mesa 1 | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
Moderador: Carlos Martins
Tema: Arquitetura e Memória
 
Ascender: a conquista dos ares, contrariar a gravidade, desafiar a morte, deixar uma marca sobre a terra
Alexandra Ai Quintas e António Morais
 
Lucio Costa: O Altar e o Mar
Anna Paula Canez, Alex Carvalho Brino e Giulie Anna Baldissera
 
Regionalidade e Padronização: considerações sobre os estádios para Megaeventos
Marcos Cereto
 
O Conjunto Moderno da Pampulha como Patrimônio Cultural da Humanidade
Flávio Carsalade e Pedro Morais
 
Casa no Litoral Paulista nos anos 70 - Residência Vicente Izzo de Francisco Petracco
Angela Costa Diniz e Eunice Helena S. Abascal
 
Cultura Arquitectónica Portuguesa Contemporânea: A Participação da Escola de Lisboa
nos Estudos de Energia e Ambiente entre 1974 e 1986
Leonor Matos Silva
 
Habitação coletiva de promoção cooperativa, um legado com valor de memória
Vanda Pereira de Matos
 
A arquitetura de Lina Bo Bardi: um projeto de convívio humano
Eneida de Almeida
 
 
Mesa 2 | 5.08
Moderador: Francisco Berger
Tema: Cidades desejadas e sonhadas
 
Tecnologias Assistivas Como Soluções De Acessibilidade Na Vida Cotidiana De Idosos
Sandro Ferreira de Souza e Túlio Tibúrcio
 
Reabilitação das cidades. Formas de ocupação e utilização partilhadas na habitação e no trabalho
Romeu Zagalo e José Luís Crespo
 
O transporte sobre trilhos e a mobilidade na região metropolitana de São Paulo:
desenvolvimento e perspectivas de melhoria da qualidade urbana
Roberto Righi e Bruno Ribeiro
 
O papel do “projecto urbano estratégico” na transformação da cidade contemporânea
Stefano Dettori e Carlos Alho
 
A Cultura da Acessibilidade na Produção de Edifícios e Cidades Desejadas:
uma análise técnica e comportamental em escolas de ensino fundamental
Larissa Silva Evangelo e Túlio Tibúrcio
 
A acessibilidade e mobilidade como importantes dimensões da urbanidade
Graça Faísca e Luís Silva

 Apontamentos urbano-arquitetônicos sobre um quarto de século de Palmas (Tocantins – Brasil):
Plano, processo de consolidação e aspectos contemporâneos da cidade
Giuliano Orsi, Madalena Cunha Matos e Patrícia Orfila Barros dos Reis
 
 
Mesa 3 | 5.09
Moderador: José Fernando Gonçalves
Tema: Arquitetura e Memória
 
A Casa como Experimento: 3 Obras de Nuno Portas e Nuno Teotónio Pereira,
na transição da década de 50 para a década de 60 do século XX
Hugo Farias
 
A Arquitectura como desejo de existir
Maria Dulce Loução
 
Teatro Polytheama: continuidade e transição nos projetos de Lina Bo Bardi e Brasil Arquitetura
Guilherme Osterkamp
 
Parte na terra, parte no ar: sobre duas casas brasileiras modernas
Sílvia Lopes Carneiro Leão
 
Da terra profunda à vida na superficie. O contributo das águas mineromedicinais no processo de
 ressurgimento do território rural na região de Mértola
Marta da Felicidade Mateus Frazão
 
Patrimônio moderno no estado de São Paulo: equipamentos públicos produzidos
pelo plano de ação do governo Carvalho Pinto- Page- (1959-1963)
Miguel Antonio Buzzar, Lucia Noemia Simoni e Maria Tereza de Barros Cordido
 
O Bairro Dois de Julho. Tradição ou Renovação?
Solange Souza Araújo

 
11h30 – 12h00 | Pausa para Café
12h00 – 13h00 | Conferência Arquiteto ANTÓNIO BELÉM LIMA, Portugal
13h00 – 14h30 | Pausa para almoço

14h30 – 17h45 | Mesas redondas e Apresentação de Comunicações
 
Mesa 1 | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
Moderador: Gonçalo Canto Moniz
Tema: Arquitetura e Memória
 
Sobre o trânsito da cultura arquitetônica estrangeira e portuguesa no Brasil do século XIX: considerações preliminares
Marcos Vinícius Teles Guimarães
 
Da Palácio da Ajuda ao Paço Real do Rio de Janeiro: a arquitetura da memória no Rio de Janeiro no início do século XIX
João Henrique dos Santos, Luiz Manoel C. Gazzaneo, Maria Clara Amado Martins e Thalita Pereira da Fonseca
 
Fortaleza de Galle • Taprobana 1638 • Integração no Oriente - Património da Arquitectura Militar • Ceilão
José Afonso
 
A Casa Bragança e o Palácio do Deão: reminiscências do estilo português nas residências do século XVIII em Goa, Índia
Cláudia Estrela Porto
 
Água, Madeira, Fogo, Solo, Metal - Os cincos elementos na arquitetura chinesa
Mário Kong
 
O recreio e a terapia: Estação Climatérica, Thermal e Sportiva do Estoril
Daniela V. de Freitas Simões, Catarina Diz de Almeida
 
 
Mesa 2 | 5.08
Moderador: Rui Barreiros Duarte
Tema: Cidades desejadas e sonhadas
 
Patrimônio Cartográfico Português como Arquitetura do V Império
Fellipe de Andrade Abreu e Lima
 
Out Marrocos – Requalificação da “Route de Kénitra” urbanidade renovada e o desejo de fazer cidade.
Francisco Oliveira e Margarida Louro
 
Arquitetura, Cidades e Política: uma discussão sobre as possibilidades de evitar o desastre automático das megalópoles
Mauricio José Laguardia Campomori
 
Le Corbusier e o Avião:  Reflexões sobre a Arquitetura do Ar
Guilherme Pianca Moreno
 
“Arquitectura em tudo”  – Le Corbusier e as visões do futuro a partir de viagens por terra, mar e ar.
José Fernandes Gonçalves
 
A invenção de uma natureza. Entre o projeto técnico e a construção Lugar: o Hidroanel Metropolitano de São Paulo
Martin Benavidez
 
A Arquitectura como Arte no Espaço Espiritual de Tadao Ando
Maria João Durão e Sarah Frances Dias´
 
As Utopias urbanísticas do Lazer e o turismo sustentável
Carlos Ferreira
 
 
Mesa 3 | 5.09
Moderador: Mauro Santos
Tema: As ordens do território
 
PLANO DIRECTOR DA REGIÃO DE LISBOA - O primeiro instrumento de planeamento territorial para a Área Metropolitana de Lisboa. Quando as ações do GPDRL transformam o urbanismo numa disciplina burocrática e operacional
Bruno André Macedo Ferreira
 
Evolução da apropriação diferenciada da cidade de São Luís na primeira métade do Séc. XX
Carolina Silva Leite
 
As possíveis contribuições da geografia cultural para abordagens da vivência espacial e para os
 estudos turísticos na cidade de Diamantina/MG
Helena Rosmaninho Alves  e Sidney Daniel Batista
 
Regularização fundiária a contradição entre o discurso e a práxis: uma experiência em palmas-to, Brasil
João Aparecido Bazolli
 
Indicadores de sustentabilidade na aferição de impactos ambientais e urbanos
nos municípios de Macapá e Santana (Amapá-Brasil)
José Francisco Ferreira, José Alberto Tostes
 
Os focos do traçado da rua na cidade de Lisboa
Sérgio Barreiros Proença

Corpos hídricos como transformadores da relação entre homem e espaço
Luciana Teperino de Araujo
 
 
17h45 – 18h30 | Pausa para Café
 
 
Dia 17 de Outubro
 

WORKSHOP 4 CIDADES 8 LUSOFONIAS (MACAU, LUANDA, GUIMARÃES E SÃO PAULO)
Local | Auditório Rainha Sonja (Cubo)
 
09h00 - 13h30 | Macau, por Jorge Figueira e José Maças de Carvalho
11h30 - 11h45 | intervalo para café
11h45 - 13h00 | debate
13h00 - 14h30 | intervalo para almoço
14h30 - 16h30 | Guimarães, por Álvaro Domingues e Maria Manuel Oliveira
16h30 - 16h45 | intervalo para café
16h45 - 19h30 |debate
 
WORKSHOP CIDADE PÚBLICA / cidade privada – A Cidade pensada a partir da experiência do Espaço Público
Local | Oficinas
 
09h30 - 11h30 |
11h30 - 11h45 | intervalo para café
11h45 - 13h00 |
13h00 - 14h30 | intervalo para almoço
14h30 - 16h30 |
16h30 - 16h45 | intervalo para café
16h45 - 19h30 |